• Thiago Lima

Desigualdades fundiárias, questão racial e desenvolvimento

A mesa "Desigualdades fundiárias, questão racial e desenvolvimento: o neoextrativismo e seus efeitos políticos e sociais" ocorrerá no Congresso da UFBA 75 anos, no dia 08/12, às 8h30.


Na nova divisão internacional de trabalho o Brasil passou de um país produtor e exportador de bens industrializados, para um país neoextrativista e exportador de commodities. Essa inflexão nos pilares estruturais do desenvolvimento brasileiro, assentado na produção de commodities e com vistas ao mercado externo aumenta a concentração de terra, implica a privatização de bens e recursos naturais e desloca grande parte das terras brasileiras para o capital internacional, aprofundando as desigualdades fundiárias. Esse processo de concentração fundiária implica reacomodação das classes, fazendo com que as novas (velhas) oligarquias rurais ganhem centralidade nas decisões sobre as políticas brasileiras, especialmente sobre aquelas de caráter redistributivo e que dizem respeito às condições de bem-estar social de significativo contingente dos cidadãos brasileiros, no campo e na cidade, já que as desigualdades de acesso à terra e de garantia aos direitos sobre os territórios dos povos tradicionais, também afetam a produção de alimentos e incidem sobre a fome e as condições de reprodução das famílias. Essa mesa apresenta um núcleo de temáticas sobre a questão agrária contemporânea tratadas no Dicionario Temático Desenvolvimento e Questão Social, observando aspectos inovadores, como: o processo de estrangeirização das terras, as condições de reprodução da agricultura familiar brasileira, as interseções entre a questão agrária e a questão racial (especialmente os quilombolas) e a fome, uma manifestação central da questão social.


Participantes: Anete Ivo e Elsa Kraychete (coordenação). Expositores: Tiago Matos; Gilca Oliveira; João Rodrigo e Thiago Lima.


O Congresso da UFBA 75 anos começa no dia 06 e a programação completa já está disponível no endereço: https://congresso75anos.ufba.br/?p=19479




2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A conversa, dividida em duas partes, começa abordando os alimentos como recursos de poder, o papel do preço na determinação de quem passa fome, e caminha para debater o que a guerra na Ucrânia nos diz